Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Brasão

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso


Quarta-feira, 28 de setembro de 2011 11h56


NA SESSãO MATUTINA DESSA QUARTA-FEIRA (28.09) OS DEPUTADOS ESTADUAIS DE MATO GROSSO DERAM CONTINUIDADE AS DISCUSSõES EM TORNO DA CRIAçãO DA SECRETARIA EXTRAORDINáRIA DA COPA (SECOPA), CUJO PROJETO AINDA GERA MUITAS DúVIDAS ENTRE OS PARLAMENTARES, E POR ISSO, SUA APRECIAçãO FOI NOVAMENTE ADIADA PARA SESSãO NOTURNA DE LOGO MAIS

Dal’Bosco questiona ´superpoderes´ da Secopa

O parlamentar dispaou: “Éder terá mais autonomia que o Governo do Estado”

RAPHAELLA PADILHA / ASSESSORIA DE IMPRENSA



      

Fablicio Rodrigues/ALMT
Sessões Plenárias
Na sessão matutina dessa quarta-feira (28.09) os deputados estaduais de Mato Grosso deram continuidade as discussões em torno da criação da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), cujo projeto ainda gera muitas dúvidas entre os parlamentares, e por isso, sua apreciação foi novamente adiada para sessão noturna de logo mais.

 

       Entre os descontentes com a criação da nova secretaria está o democrata Dilmar Dal’Bosco, que aparteou a fala do deputado Percival Muniz, quando este tecia críticas a Secopa, para questionar os superpoderes que o Secretário Éder Moraes terá, ao gerir todas as funções pertinentes as obras da copa do mundo, desde o planejamento, passando pela contratação coordenação até a execução.
 

      “Temos secretarias estaduais que poderão compartilhar as responsabilidades de execução dessas obras. É um absurdo possibilitar que uma única pessoa fique responsável pela gestão de tanto recurso financeiro. O Éder terá mais autonomia que o governo do Estado”, alfinetou Dal’Bosco. 
   

       O parlamentar criticou ainda o uso de 30% dos recursos do Fundo Estadual para o Transporte e Habitação (Fethab), à construção de unidades habitacionais para a Secopa.
“Não há previsão legal para utilização dos recursos do Fethab para as obras do Copa do Mundo. Ele foi criado para a pavimentação e a construção de casas populares. Eles não podem fazer a utilização irregular desses fundos, sob pena de que as cidades do interior de Mato Grosso saiam prejudicadas”, alertou Dilmar.

       As críticas tiveram continuidade com o deputado Walter Rabello (PP) que questionou a duração da nova secretaria, estipulada pela mensagem governamental, até o dia 31 de dezembro de 2015.
“Como manter por mais um ano e meio uma secretaria criada para um fim específico: a Copa do Mundo em Cuiabá, cujo último jogo ocorre em junho de 2014?”, questionou Rabello.

       A mensagem do Executivo foi entregue no dia 22 de setembro à AL/MT pelo secretário chefe da Casa Civil, José Lacerda, mas, diante de várias irregularidades encontradas em seu corpo, deve receber um substitutivo integral elaborado pelos legisladores estaduais.

Mais informações:

Assessoria de Gabinete

(65) 3313-6838


Secretaria de Comunicação Social

Telefone: (65) 3313-6283

E-mail: imprensa1al@gmail.com