Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Brasão

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso


Segunda-feira, 13 de abril de 2020 11h22


SAÚDE

Dr. João pede urgência na reabertura de UTI pediátrica em Tangará da Serra

O Hospital e Maternidade Clínica da Criança está fechada desde 2018 obrigando os pacientes a procurarem leitos em outras regiões

MICHELLE DAS NEVES MOURA / Gabinete do deputado Dr. João de Matos



Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O deputado estadual Dr. João (MDB) apresentou em sessão plenária, Indicação nº 1356/2020 que solicita com urgência a reabertura da UTI pediátrica do Hospital e Maternidade Clínica da Criança em Tangará da Serra. A UTI pediátrica do hospital foi fechada em 2018 em decorrência de um incêndio e desde então se encontra fechada.

A Unidade de Terapia Intensiva do Hospital e Maternidade Clínica da Criança conta estrutura física e funcional com total de dez leitos neonatal e cinco pediátrico, prontos para acolher os pacientes, além de equipe médica e multidisciplinar que acompanham e reavaliam diariamente o tratamento de maneira segura. Atualmente a maioria das crianças da região que precisa de uma UTI é obrigada a se transpor para outra região, principalmente Cuiabá.

O Estado de Mato Grosso perdeu, nos nove últimos anos, 21,5% dos leitos de internação pediátrica, que são destinados a crianças que precisam permanecer no hospital por mais de 24 horas. Em 2010 eram 1.144 leitos e em maio deste ano apenas 897. Índice de redução nas vagas oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é maior e chega a 22,6%, pois eram 652 e hoje são 498. Na rede particular também houve redução de 232 para 192, ou 17,2%. A situação de Cuiabá é pior que do Estado, pois a perda foi de 38,1% dos leitos de internação para crianças e adolescentes.

No Centro-Oeste, Cuiabá foi a que menos teve leitos pediátricos desativados, passando de 220 para 136 ou 84 a menos. Desse total, 63 foram fechados na rede pública e 21 na rede privada. O levantamento é da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), que também revela o número de leitos de Unidade Terapia Intensiva (UTI) neonatal. Hoje Mato Grosso possui 209 leitos de UTI neonatal, entre públicos e privados, o que representa 3,6 leitos a cada mil prematuros nascidos vivos.

De acordo com a estimativa do Departamento Científico de Neonatologia da SBP, a proporção ideal de leitos de UTI neonatal é de no mínimo 4 leitos para cada grupo de mil nascidos vivos. Se considerados apenas as UTIs neonatal do SUS; Mato Grosso tem apenas 1,36 vagas para cada mil prematuros.

Para o deputado é necessário regionalizar os leitos de UTI nas cidades, afim de melhorar o atendimento e o acesso. O parlamentar ressaltou ainda que com a atual situação do país em relação à pandemia do coronavírus (covid-19) a região de Tangará da Serra precisa de mais leitos disponíveis para pacientes com outros tipos de doenças.


Gabinete do deputado Dr. João de Matos