Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Brasão

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso


Quinta-feira, 7 de maio de 2020 11h00


SEM EXPLICAÇÃO

Técnicos em atendimento em pandemia são dispensados de Metropolitano: Max Russi cobra renovação dos contratos

Deputado recebeu a informação do presidente do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Mato Grosso (Sinpen), Dejanir Soares

JOSÉ MARQUES / Gabinete do deputado Max Russi



Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Técnicos de enfermagem, que há poucos dias haviam sido capacitados para o atendimento a pacientes diagnosticados com a covid-19, foram demitidos do Hospital Metropolitano de Várzea Grande. A informação da rescisão do contrato dos 30 profissionais da saúde chegou ao deputado Max Russi (PSB), que apresentou a Indicação nº 1713/2020 na quarta-feira (06), na Assembleia Legislativa, cobrando providências da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

O parlamentar foi procurado pelo presidente do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Mato Grosso (Sinpen), Dejanir Soares, que alertou. “Fui informado que vão ocorrer mais demissões”.

Soares explicou que os contratos firmados seriam de 12 meses de trabalho para cada profissional, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. No entanto, esses profissionais foram dispensados com apenas seis meses de serviço, sem nenhum motivo relevante contratual. “O hospital alega que é apenas rescisão de contrato, mas os gastos com o curso, que foi oferecido e das rescisões?”, questionou.  

Esse foi outro ponto fundamental, colocado em pauta pelo deputado Max Russi, que também está em busca de respostas. “Gastou- se milhares de reais na capacitação desses servidores para logo depois manda-los embora? Não pode acontecer essa dispensa, porque são profissionais treinados”, disparou.

Com base nas projeções para os próximos dias, quanto ao provável crescimento do número de pessoas contaminadas pelo coronavírus em Mato Grosso, o deputado avalia como desnecessária a dispensa dos técnicos de enfermagem e reforçou suas cobranças.

“Esses contratos precisariam ser renovados, pois é não admissível que em um momento como este, em que mais precisamos desses profissionais, eles sejam dispensados”, concluiu.


Gabinete do deputado Max Russi

Telefone: (65) 3313-6330