Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso

Brasão

Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso


Terça-feira, 28 de maio de 2019 17h55


"OLHA O TREM"

Avallone propõe audiência pública para discutir a ferrovia até Cuiabá

Reunião será no dia 8 de julho, precedida de uma visita da imprensa e de autoridades ao terminal ferroviário de Rondonópolis

EDUARDO RICCI / Gabinete do deputado Carlos Avallone



Foto: Karen Malagoli

O deputado Carlos Avallone (PSDB) já requereu na Assembleia Legislativa a realização de uma audiência pública no dia 8 de julho, em Cuiabá, para debater com a diretoria da Rumo o projeto de expansão dos trilhos até Cuiabá. Dirigentes da concessionária da ferrovia que passa por Alto Taquari, Alto Araguaia e Rondonópolis já confirmaram presença no evento, que será precedido de uma visita da imprensa e de autoridades ao terminal ferroviário de Rondonópolis no dia 4. 

Resultado de uma fusão entre a Rumo Logística (Grupo Cosan) e a antiga América Latina Logística (ALL), hoje a empresa opera 12 terminais de transbordo e detém as concessões ferroviárias da Malha Paulista, Malha Sul, Malha Norte e Malha Oeste, além da ferrovia Norte-Sul. É responsável pelo transporte de commodities agrícolas (soja, milho, farelo de soja e açúcar), combustíveis, fertilizantes e produtos industriais (produtos de limpeza, cimento e celulose). Hoje, 53% dos grãos exportados pelo porto de Santos saem de Mato Grosso através da Rumo. 

Segundo o deputado Carlos Avallone, a audiência pública é fundamental para que a sociedade organizada possa conhecer detalhes do projeto de expansão da ferrovia até Cuiabá, que deve receber um terminal de cargas semelhante ao de Rondonópolis – que é o maior da América Latina, e posteriormente ao município de Sorriso. A diferença é que em Cuiabá o foco será o uso de containers.

"O transporte ferroviário através de containers vai viabilizar o terminal na Capital, trazendo mercadorias industrializadas da região Sudeste do país, no retorno dos vagões que seguem para os portos com as cargas de grãos, além da possibilidade de industrialização para a Baixada Cuiabana", explicou Avallone. 

A viabilidade do uso de containers já foi mensurada pela Brado, empresa controlada pela Rumo, que oferece serviços de logística de containers para diferentes cargas. Estudos mostram que existe em Cuiabá uma demanda potencial para o transporte por ferrovia de 20 milhões de toneladas por ano de alimentos e outros produtos industrializados. 

"Isso afasta definitivamente a tese defendida pelos que querem excluir Cuiabá, de que aqui não haveria demanda para o trem. Existe demanda sim, o terminal é plenamente viável e Cuiabá não vai ficar fora da linha", defendeu Avallone.


Gabinete do deputado Carlos Avallone